Os 12 jogos exclusivos do PS4 que você precisa jogar urgentemente


Maurício Amaro
Maurício Amaro

Todos os consoles têm seus jogos exclusivos. Como todas as plataformas da atual geração são bastante semelhantes em termos de hardware, acabam sendo esses títulos os responsáveis por atrair os jogadores. Se você está pensando em comprar um PlayStation 4, por exemplo, mas tem dúvidas se é isso mesmo, precisa conhecer o que o filhote da Sony pode lhe oferecer em termos de games.

Para poupar a você a pesquisa, trouxemos neste artigo os 12 melhores jogos exclusivos do PS4. Desde o surpreendente Marvel's Spider Man ao célebre God of War, há títulos para todos os gostos. Confira quais são eles e entenda por que o console da Sony é uma das melhores plataformas de jogos da história.

1. Until Dawn

Until Dawn

Until Dawn é mais do que uma experiência lúdica. Esse título traz uma narrativa cinematográfica, intrigante e aberta. Apesar da temática já batida, com adolescentes tentando sobreviver uma madrugada inteira aos ataques de um serial killer, é um game de survival horror muito bem construído e que precisa ser jogado várias vezes.

O plot é bem simples. Um grupo de adolescentes se reúne em um chalé para uma noite de festas. Duas meninas, no entanto, acabam morrendo após caírem de um penhasco enquanto eram perseguidas por um assassino. Um ano depois, os "sobreviventes" voltam ao chalé para homenagearem as meninas. O que eles não sabem é que o assassino continua à solta.

Para sobreviver, é preciso fazer escolhas o tempo todo. E cada escolha em Until Dawn interfere nos rumos que a história irá tomar. Esse sistema é muito bem desenvolvido, inspirado no conhecido "Efeito Borboleta". Ou seja: cada ação tomada irá refletir em proporções maiores futuramente no gameplay. Inclusive proporcionando a possibilidade de haver múltiplos finais.

Portanto você pode muito bem salvar todas as personagens jogáveis ao final de Until Dawn, assim como pode simplesmente acabar matando todos. Há também o meio termo, em que apenas alguns dos adolescentes sobrevivem à madrugada de assassinatos no chalé e arredores.

Portanto se você está à procura de uma experiência de survival horror empolgante, Until Dawn é o jogo perfeito para você. Ele ainda conta com versões especiais para o PlayStation VR, o que aprofunda ainda mais a experiência do game.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For fã de filmes, livros e histórias em geral de terror
  • Gostar de jogos de survival

2. Gran Turismo Sport

Gran Turismo Sport

Gran Turismo Sport busca dar à lendária franquia de jogos de carro da Sony um novo rumo. É o primeiro título da série para PlayStation 4 e com certeza não decepciona. Assim como games prévios, é focado na experiência da corrida em si, não na modificação e na customização dos veículos.

GT Sport tem dois modos. O Sport Mode é exclusivamente online. São três corridas diárias nesse modo, que serão trocadas a cada semana. O jogador precisa se destacar nessas corridas, de forma a subir em um ranking mundial. A classe mais baixa é a E, tanto no Driver Rating quanto no Sportsmanship Rating. A classe mais alta é a A na primeira e a S na segunda. Quem fica entre os 200 melhores pilotos do mundo tem ainda uma classe especial, a S Driver Rating.

O modo Arcade não traz a possibilidade de construir uma carreira como piloto. Em títulos anteriores da franquia essa opção de modo de jogo estava sempre presente, contudo em GT Sport não. O Arcade nada mais é do que realizar corridas individuais no estilo Time Trial, por exemplo. Há um sistema de progresso nesse modo, conforme você vai se destacando nas pistas disponíveis no jogo.

Apesar de estar bem longe dos melhores títulos de corrida da 8ª geração de consoles, Gran Turismo Sport convence e proporciona boas horas de diversão. Além disso, há um campeonato mundial do jogo, gerido pela própria FIA, que premia o vencedor anualmente com um prêmio em dinheiro.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For fã de jogos anteriores de Gran Turismo
  • Quiser competir em um campeonato mundial online organizado pela FIA

3. Journey

Journey

Journey é considerado por muitos especialistas uma obra de arte. Em termos narrativos e visuais, é um jogo profundo, com grande apelo emocional. Não há quaisquer diálogos ou falas, o que convida os jogadores a mergulharem com tudo em uma experiência lúdica e artística sem igual. Não é à toa que Journey foi premiado no mundo todo em várias categorias.

Nesse jogo você controla uma figura encapuzada, que usa um cachecol e que é capaz apenas de emitir notas musicais. Sua missão é atravessar um deserto e outros espaços inóspitos para chegar ao topo de uma montanha. Essas notas musicais permitem, ainda, interagir com pedaços de tecido espalhados pelos cenários. Usando seu cachecol e esses tecidos você pode modificar os ambientes e progredir em sua jornada.

Apesar de Journey ser um jogo single player, é possível encontrar outro jogador em locais aleatórios de sua jornada, sempre um por capítulo. Ambos podem chegar ao fim do caminho juntos, ajudando-se, embora a única comunicação permitida entre os dois sejam as notas musicais. Não é possível saber qualquer tipo de informação a respeito do outro jogador.

Com uma duração máxima de três horas, Journey traz uma narrativa misteriosa. Enquanto a figura encapuzada avança até o cume da montanha, vai passando no caminho por construções e referências a uma civilização antiga. É uma jornada de autodescoberta que termina de forma cinematográfica e muito bonita. Ao fim dos créditos, aparece na tela as IDs da PSN dos jogadores que compartilharam sua jornada.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Quiser uma experiência visual e artística profunda
  • Gostar de jogos single player com campanhas curtas

4. Uncharted 4: A Thief's End

Uncharted 4: A Thief's End

Uncharted 4: A Thief's End é a última aventura do caçador de objetos raros e valiosos conhecido como Nathan Drake. E a jornada de exploração, tiros e perigos vivida por Nate não poderia terminar de forma mais digna. Com uma melhoria significativa na movimentação do protagonista e na sua interação com os cenários, além de ter uma narrativa incrível, esse jogo é um dos melhores do gênero.

Ele se passa três anos após o término de Uncharted 3: Drake's Deception. Nathan já havia desistindo completamente de sua vida de caçador de artefatos valiosos. Aposentado, na companhia de Elena Fisher, sua esposa, recebe a visita de seu irmão, Samuel. Sam estava aparentemente morto, porém retorna com a possibilidade de uma última aventura: encontrar o tesouro do pirata Henry Avery.

Com esse pano de fundo narrativo, o jogador controla Nathan Drake e busca ajudar seu irmão a encontrar o tesouro. Em meio a missões que envolvem enfrentar grandes grupos de inimigos e resolver puzzles, Uncharted 4 proporciona aos jogadores um gameplay desafiante e divertido.

Assim como em todos os jogos da franquia, todos os níveis são lineares. Há, no entanto, espaço para exploração. De acordo com os desenvolvedores, os níveis estão dez vezes maiores do que aqueles vistos no título anterior. Por isso o jogador não é obrigado a progredir no jogo da mesma forma sempre, já que há vários caminhos a seguir em direção ao seu objetivo.

Trazendo mais de um modo de jogo, incluindo um multiplayer, Uncharted 4 é um título que todo dono de um PlayStation 4 precisa ter e zerar. É empolgante e profundo. Nathan Drake nunca esteve tão em forma e nunca teve tanto a perder. Por isso espere todos os desafios possíveis para ficar vivo.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Jogou todos os outros títulos da franquia e quer finalizar a história de Nathan Drake
  • Se gosta de jogos estilo Tomb Raider

5. Bloodborne

Bloodborne

Todo jogador que não tem um PlayStation 4 certamente já quis experimentar pelo menos uma vez como é jogar Bloodborne. Ainda que pertença de certa forma à família Dark Souls e Demon's Souls, é um game bastante diferente em termos de mecânica de jogo. Sua jogabilidade é desafiante, mas é mais fluida e rápida do que aquela apresentada pelos jogos Souls.

Isso não quer dizer, no entanto, que Bloodborne seja um jogo fácil de ser jogado. Ele estimula uma pegada mais ofensiva, visto que muitas vezes você terá de enfrentar muitos inimigos ao mesmo tempo. É possível saltar em torno dos oponentes, dando maior dinâmica ao combate. Há também estímulos a correr riscos, visto que após perder vida é possível recuperá-la atacando rapidamente os inimigos dentro de um espaço de tempo.

Há várias opções de armas que o jogador pode ter. Elas se dividem entre primárias e secundárias, sendo que algumas armas de corpo a corpo ganham funções diferentes dependendo da forma como são usadas. Armas de fogo também podem ser usadas apenas para atordoar inimigos se assim você desejar.

Bloodborne traz um enredo que é ao mesmo tempo simples e complexo. A jornada do protagonista se passa em Yharnam, uma cidade em ruínas, alvo de peregrinação constante por supostamente guardar um medicamente milagroso. Você controla um desses peregrinos. Ao chegar em Yharnam, descobre que uma doença transformou todos seus habitantes em monstros.

Enquanto experiência lúdica, Bloodborne é daqueles jogos que todos os gamers deveriam jogar. Já se tornou um clássico do PS4, tendo reunido uma legião de fãs em torno de sua jogabilidade única e empolgante.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Quiser um título desafiador
  • Gostar de jogos com ambientação gótica, com mistura entre moderno e medieval

6. The Last Guardian

The Last Guardian

The Last Guardian tem algumas semelhanças com Journey, acima descrito. Ele traz um protagonista do qual não sabemos nada, nem o nome. Ele é acompanhado por uma criatura lendária, que é metade mamífero e metade ave que se chama Trico. Assim como em Ico e em Shadow of the Colossus, elimina tudo que é supérfluo ao enredo, focando tudo na relação entre Trico e o menino protagonista do jogo.

A jogabilidade não é um dos pontos mais fortes de The Last Guardian, visto que recebeu fortes críticas referentes à dificuldade de controle do garoto e a sua interação com Trico. Nada disso atrapalha, contudo, a experiência geral do jogo. Usando a parceria entre menino e criatura, o jogador deve escapar de uma prisão, fugindo dos guardas que a qualquer custo tentam prendê-los novamente.

O enredo é basicamente a fuga de ambas personagens. O interessante, no entanto, é que todo o gameplay está focado na construção da relação entre o menino e Trico. A dinâmica entre os dois é intensa, e um depende do outro para não serem capturados pelos guardas da prisão onde se encontram.

The Last Guardian é uma mistura de aventura e de ação, sendo também um jogo de plataformas. Ao mesmo tempo é um daqueles jogos "conceituais", artísticos, que muitas vezes são feitos muito mais para serem contemplados do que efetivamente compreendidos. Vale muito a pena sua aquisição se você quer uma experiência de jogo incomum.

Você deve jogar esse jogo:

  • Gostar de jogos artísticos e profundos
  • Já tiver jogado os títulos Ico e Shadow of the Colossus

7. Horizon: Zero Dawn

Horizon: Zero Dawn

Horizon: Zero Dawn ganhou muitos prêmios de jogo do ano e não é à toa. Esse jogo apostou tudo em uma protagonista forte, profunda e complexa, a caçadora Aloy. No comando dessa personagem, o jogador explora um mundo aberto e enorme, mil anos após a época atual, em que o planeta Terra foi dominada por criaturas robóticas assassinas.

A jogabilidade apresenta um misto de várias mecânicas de combate de sucesso. Aloy tem a seu dispor variadas formas de lidar com seus inimigos, sejam eles humanos ou máquinas. Pode usar seu arco para disparar variados tipos de flechas nos oponentes, algumas explosivas. Se quiser, no entanto, dá para partir para o combate corpo a corpo, usando uma espécie de bastão. Aloy ainda prepara variados tipos de armadilha e pode eliminar combatentes na furtividade.

Zero Dawn não traz muitas possibilidades de customização para Aloy. Ao longo do jogo é possível construir, comprar e encontrar armas, roupas e armaduras, no entanto. Além disso, há um bom sistema de evolução de personagem. Aloy pode ser melhorada em atributos específicos, de acordo com o estilo de combate do jogador.

A narrativa é o ponto forte do jogo ao lado de Aloy. O objetivo principal é descobrir quem é realmente Aloy. Ao longo das missões principais e secundárias, isso vai se esclarecendo, ao mesmo tempo em que se compreende o que aconteceu com o planeta Terra mil anos atrás. É uma aventura belíssima, em um mundo dinâmico, com variações climáticas e de dia e de noite.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Interessar-se por ficção científica
  • Gostar de jogos de ação futuristas

8. Marvel's Spider Man

Marvel's Spider Man

Ninguém questiona que Marvel's Spider Man é o melhor jogo do Teioso já feito até hoje. Não é só porque o PlayStation 4 possibilitou saltarmos de prédio em prédio com gráficos incríveis. Esse jogo do Homem-Aranha deu aos fãs a chance de se aprofundar em uma história inédita do Amigão da Vizinhança, além de permitir brincar com a identidade secreta de Peter Parker.

O mundo aberto desse título também impressiona. New York foi retratada com grande fidelidade. Encontramos todos os pontos clássicos dos quadrinhos e dos filmes no jogo. Voar, saltar e correr pelos arranha-céus da cidade nunca foi tão divertido! Além disso, o cenário é quase sempre um aliado nos combates, já que o herói usa os ambientes em que está para obter vantagens em lutas.

Nem é preciso dizer que todos os poderes do Teioso estão em Marvel's Spider Man. Sua habilidade em batalha é muito bem desenvolvida, com a possibilidade de se criar combos variados. A teia e o Sentido-Aranha podem ser usados de muitas formas diferentes. Basta que o jogador domine a personagem e encontre seu estilo de combate.

Outra feature muito divertida desse jogo é que as missões principais e as sidequests dão itens, colecionáveis e, é claro, uniformes novos. Até mesmo os uniformes criados por Tony Stark no Universo Cinematográfico da Marvel estão presentes no jogo. Além disso, além de combater o crime em New York, é preciso lidar com a vida particular de Peter Parker e com todos os problemas que isso traz.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For um fã de carteirinha da Marvel e do Homem-Aranha
  • Gostar de jogos de super-heróis

9. The Last of Us

The Last of Us

The Last of Us é um exclusivo do PlayStation 3 originalmente, mas sua versão remasterizada para o PS4 certamente merece estar aqui. É um dos jogos mais cultuados de todos os tempos. Traz uma interação paternal entre Joel e Ellie, ambos em uma missão de sobrevivência em um mundo pós-apocalíptico repleto de humanos corruptos e criaturas mortais.

Nesse jogo de ação em terceira pessoa você controla Joel na maior parte do tempo, embora Ellie também seja jogável em uma parte do jogo. Ambos precisam atravessar os Estados Unidos de forma a chegar à zona fora da quarentena. O mundo foi infectado por um vírus, e Ellie, mesmo infectada, é imune a ele. Portanto há pessoas interessadas em usá-la para encontrar uma cura.

Nós todos já vimos algum filme ou lemos algum livro com um background parecido com o de The Last of Us. O grande diferencial desse jogo é a relação entre Joel e Ellie, que se desenvolve conforme ambos sobrevivem a situações extremas e limites. Muitas vezes você ficará sem balas, sem armas e sem itens médicos, tendo que se esconder em cantos e becos para não morrer.

The Last of Us leva o gênero survival a uma nova experiência. A sobrevivência é constante, principalmente porque é preciso racionar todos os itens e munições que tem. Lembrando os bons tempos de Resident Evil 3 e de Silent Hill, nunca se sabe quando inimigos irão aparecer e de onde irão surgir. Independente do nível de dificuldade que escolher, verá que a tensão nesse jogo é constante.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos com temáticas pós-apocalípticas
  • Interessar-se por games do gênero survival

10. Detroit: Become Human

Detroit: Become Human

Detroit: Become Human é um dos exclusivos mais poderosos do PS4. Primeiro em termos gráficos. Visualmente é lindo, deixando os jogadores de boca aberta. Em segundo lugar, traz um enredo que permite o controle de três personagens diferentes, sendo todos androides: Kara, Markus e Connor. E os três podem morrer ou sobreviver ao final do jogo, dependendo das escolhas do jogador durante o gameplay.

Cada personagem possui sua própria linha narrativa. Eventualmente os três podem se encontrar em um determinado ponto do jogo. Isso faz de Detroit: Become Human um título complexo. Durante todo o gameplay você será confrontado com decisões éticas e morais bastante difíceis de tomar. Em alguns casos, até é possível revê-las, já que há um "sistema de remorso" no jogo.

A jogabilidade não irá exigir muito dos jogadores. Em Detroit: Become Human você deverá concentrar-se muito mais na exploração dos cenários e na interação com os ambientes e com as demais personagens do jogo. Tudo em sua volta é importante e pode ter um papel decisivo na evolução da personagem que você controla. Além disso, cada um dos três androides controláveis tem uma habilidade única.

Passando-se em um mundo completamente futurista, ao melhor estilo Black Mirror, Detroit constrói-se a partir da relação entre máquinas e seres humanos. O enredo ou os enredos, portanto, trazem uma reflexão séria e muito profunda a respeito das relações entre os seres vivos.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Interessar-se muito por jogos narrativos
  • Gostar de temática futurista e que envolve máquinas inteligentes

11. Days Gone

Days Gone

Days Gone é o título mais recente desta lista. Ele foi desenvolvido e adiado várias vezes nos últimos anos, e muito se especulou se seria realmente lançado um dia. Já disponível para o PS4, é um jogo clássico de survival, que se passa em um mundo apocalíptico. O jogador não deve apenas matar inimigos zumbis para sobreviver, conhecidos como Freakers, mas também progredir em missões que levam à conclusão de uma narrativa.

Em Days Gone você comanda Deacon, um caçador de recompensas. Sua esposa, Sarah, foi levada por um helicóptero para as instalações do governo, a fim de ser tratada de um ferimento. Deacon e um amigo, Booze, ficaram para trás, por não haver espaço no veículo. Agora ambos precisam sobreviver a hordas de zumbis para se reencontrarem com Sarah.

O sistema de combate permite usar ataques de curta e de longa distância. Movimentos furtivos também são permitidos. O sistema cíclico de dia e de noite facilita a abordagem em diferentes tipos de Freakers. Alguns ficam mais lentos e mais fracos durante o dia, por exemplo. Deacon ainda pode usar uma moto para se locomover por um amplo mundo aberto. Essa moto pode ser modificada com peças, de modo que fique mais rápida ou mais resistente.

Apesar de ser um jogo com uma temática batida, Days Gone é bastante divertido. Matar os zumbis de variadas formas e dos mais variados locais dá liberdade de ação ao jogador. Além disso, explorar um grande mapa sem a certeza do que irá encontrar no caminho é intrigante. Somado a isso há ainda a parte narrativa, que dá o pano de fundo para o gameplay.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos com zumbis
  • Interessar-se em survivals em mundo aberto

12. God of War

God of War

God of War chega surpreendendo no PlayStation 4. Quando todos achavam que o espartano Kratos estava morto e derrotado, ele ressurge em um papel que nunca o vimos antes: o de pai. Ao lado do filho Atreus, o Fantasma de Esparta encontra-se em uma missão de se descobrir como uma figura paterna, enquanto tenta deixar para trás seu passado de violência.

Ambientado na mitologia nórdica, God of War traz novas mecânicas para a franquia. A câmera agora fica atrás de Kratos, em terceira pessoa. Continuamos com um jogo linear, sem mundo aberto, embora haja uma grande possibilidade de explorar Midgard e outros mundos míticos das lendas vikings. Novamente o jogador terá de enfrentar deuses e outras criaturas fantásticas em seu caminho.

O sistema de combate continua no bom e infalível Hack n' Slash. Kratos pode usar um machado de batalha, um escudo e mesmo suas mãos livres para golpear os inimigos. Agora é possível customizar as roupas ou armaduras que o espartano usa, assim como aspectos do seu machado. Atreus, que carrega um arco e flechas, também pode ser customizado.

Há um sistema de progressão de habilidades bastante interessante, outro elemento que não havia nos jogos anteriores da franquia. Ter Atreus ao seu lado dá novas possibilidades de batalha, visto que usando apenas um botão você pode pedir sua ajuda nos combates.

God of War é um jogo excepcional, sendo provavelmente o melhor da franquia até então. Impressiona pelos gráficos, pela ambientação, pela mecânica excelente, mas principalmente por seu enredo profundo e complexo. É um retorno digno de Kratos ao PlayStation, sendo, portanto, um exclusivo obrigatório para quem tem um PS4.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For fã de mitologia nórdica
  • Jogou os títulos anteriores de God of War

Conheça agora todos os melhores jogos que o PS4 oferece em todos os gêneros.

Gosta de RPG? Confira então os grandes títulos do gênero no PlayStation 4.

Se você quer jogos multiplayer, veja o Top 12 dos títulos do PS4.

Desestresse com os melhores jogos de luta do Play 4.

Veja também os exclusivos do Xbox One!

Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.