Google Stadia: tudo que sabemos sobre o streaming de jogos da Google


Maurício Amaro
Maurício Amaro

Google Stadia já tem sua data de lançamento confirmada: novembro de 2019. Além disso, a Google já confirmou preço, jogos disponíveis e uma série de informações importantes sobre o seu serviço de streaming de games. Neste artigo compilamos tudo que já sabemos sobre essa plataforma, que promete revolucionar a indústria gaming e oferecer novas experiências aos jogadores.

Data de lançamento no Brasil - 2020 ou além

Google Stadia Lançamento

A Google escolheu apenas 14 países para receberem as primeiras oportunidades de testar o Stadia. O Brasil, como é de costume, ficou de fora desse grupo inicial. Mas não há motivos para desanimar. Aliás, vemos isso como um ponto positivo.

Quase todo serviço do gênero, seja plataforma, hardware e mesmo software, costuma dar problemas nos primeiros meses do lançamento. Isso certamente ocorrerá com o Stadia, principalmente porque é e será uma grande inovação no mundos dos jogos.

Dessa forma, é melhor esperar que todos os problemas e falhas técnicas sejam resolvidos para adquirir uma versão mais equilibrada desse streaming. Além disso, como o Brasil é o 13º mercado de jogos do mundo, esperamos que até 2020, principalmente com o lançamento do Xbox Scarlet e do provável PlayStation 5, já chegue ao país.

De qualquer forma, caso você não esteja morando no Brasil ou caso planeje se mudar para outro país até novembro de 2019, veja quais lugares terão a plataforma da Google inicialmente:

  • Alemanha
  • Bélgica
  • Canadá
  • Dinamarca
  • Espanha
  • Estados Unidos
  • França
  • Finlândia
  • Holanda
  • Irlanda
  • Itália
  • Noruega
  • Reino Unido
  • Suécia

Preços em Reais - Subscrições, Edições e joystick

Como Google Stadia é baseado em planos de subscrições, mais ou menos como é a PlayStation Plus, os preços irão variar. Ainda é difícil falarmos em quanto irá custar no Brasil, já que não há uma previsão exata do lançamento. Ainda assim, detalhamos o que todos os planos oferecem, seus preços em Dólares Americanos e o quanto acreditamos que custarão em Reais.

Esclarecemos que inicialmente apenas os smartphones da Google receberão o Stadia,ou aqueles dispositivos que possuírem um Chromecast. Posteriormente, o objetivo é qualquer tela que permita login na Google e que tenha acesso a YouTube permita jogar ou assistir a usuários jogando com o Stadia.

Google Stadia Base

A edição básica oferece uma subscrição gratuita. Isso garante acesso a streaming de jogos a uma resolução de 1080p, com um frame rate de 60fps. Desde que você tenha acesso a internet com conexão apropriada, pode jogar em qualquer aparelho que tenha um navegador Chrome. Tablets, smartphones, televisões inteligentes, PC e notebook, portanto.

Tanto o joystick quanto o Chromecast Ultra não estão inclusos.

Google Stadia Pro

A versão Pro do Google Stadia oferece algumas regalias que a edição base, gratuita, não oferece. Aqui há uma subscrição mensal de US$ 10. Você terá descontos em eventuais compras de jogos, o que os serviços semelhantes oferecidos pela Sony e pela Microsoft já oferecem.

Aliás, já foi confirmado que todo mês os assinantes do Stadia Pro terão direito a um jogo gratuito. O primeiro será Destiny 2.

Os jogos terão resolução de 4K, com efeito HDR e com 60 frame rates por segundo. O som, por sua vez, será de 5.1 surround, o que é ótimo para jogar com headset. Tanto o joystick quanto o Chromecast Ultra não estão inclusos.

A julgar pelo preço que outros serviços de streaming costumam ter no Brasil, como Spotify, Netflix e o próprio Xbox Game Pass, podemos situar essa subscrição no Brasil entre R$ 30 e R$ 50.

Google Stadia Edição de Fundador

Quem quiser a edição máxima do Stadia terá de desembolsar um pouco mais de dinheiro. Mas vale a pena. Pagando US$ 130, você terá acesso ao Chromecast Ultra, a um joystick na cor Light Blue e ao Destiny 2, incluindo todas as expansões e DLC's já lançadas para o game.

Além disso, são três meses inclusos da subscrição Pro, privilégio na escolha do seu nome de usuário e o chamado Buddy Pass, que confere três meses de Stadia Pro a um amigo de sua escolha.

Infelizmente ainda não sabemos quanto custará essa edição no Brasil, nem mesmo se ela será lançada no país. A Google ainda não divulgou informações oficiais a respeito do assunto.

Salientamos, no entanto, que os controles já têm preço e cores divulgadas. No exterior serão lançados a US$ 70, nas cores branca, preta e verde. Podemos esperá-lo no Brasil com um valor acima dos R$ 150, a julgar pelo preço dos joysticks do Xbox One e do PS4. Esse controle funcionará ou com Wi-Fi ou com cabo USB-C.

Mais de 25 jogos disponíveis no lançamento

Jogos do Google Stadia
Assassin's Creed Odyssey está confirmado no Stadia

Diversos jogos já têm lançamento confirmado para o Stadia. Muitos deles já estão atualmente disponíveis nos consoles, enquanto outros serão lançados ainda em 2019. Haverá uma loja virtual da plataforma em que poderá adquirir seus títulos. A Google também quer criar "links Stadia", em que o usuário possa comprar, assistir ou entrar em um jogo de qualquer lugar.

Sabemos também que não haverá necessidade de download, o que elimina, portanto, perda de tempo com instalação, atualizações e patches. A Google já confirmou, ainda, um cross-play entre outras plataformas, além da possibilidade de um multiplayer local com tela dividida em determinados títulos. Um máximo de até quatro controles poderão ser conectados ao mesmo tempo.

Nesse sentido, também teremos multiplayer online, suportando quantos jogadores cada título permitir.

Veja abaixo a lista completa dos jogos que estarão disponíveis em novembro de 2019 para o Stadia. O jogo Gylt é o único exclusivo na listagem abaixo. Ele foi desenvolvido em parceria com a Tequila Works, mais conhecida pelo título RiME.

  • Assassin's Creed Odyssey
  • Baldur's Gate 3
  • Borderlands 3
  • Darksiders Genesis
  • Destiny 2
  • DOOM Eternal
  • Dragon Ball XenoVerse 2
  • Farming Simulator 19
  • Final Fantasy XV
  • Football Manager 2020
  • Get Packed
  • Ghost Recon Breakpoint
  • GRID
  • Gylt
  • Just Dance 2020
  • Metro Exodus
  • Mortal Kombat 11
  • NBA 2K
  • Power Rangers: Battle For The Grid
  • Rage 2
  • Samurai Shodown
  • The Crew 2
  • The Division 2
  • The Elder Scrolls Online
  • Thumper
  • Tomb Raider Trilogy
  • Trials Rising
  • Wolfenstein: Youngblood

Requisitos de internet e compatibilidade mobile

A intenção da Google é que a sua plataforma de jogos seja democrática e chegue a qualquer dispositivo com Chrome e YouTube. Apesar de inicialmente a empresa ter confirmado que somente os seus smartphones, mas principalmente o Pixel 3, teriam compatibilidade mobile, o cenário já mudou.

A Google confirmou que além dos seus aparelhos celulares, quem quiser uma experiência mobile com o Stadia deverá ter um tablet com acesso a Chrome OS.

Qual a velocidade de internet exigida pelo Stadia?

A Google liberou algumas informações a respeito dos requisitos de internet. Em média, de acordo com a empresa, 10mbps serão suficientes para download e 1mbps para upload. Aqueles que desejarem a experiência 4K precisarão, no entanto, de um mínimo de 35mbps de download.

Em termos de latência, a empresa afirmou que os centros de dados da Google em todo o mundo estão preparados para reduzir os temidos lags. Apesar de Assassin's Creed Odyssey ter rodado na apresentação do Stadia com uma latência um pouco superior a do Xbox One, acreditamos que até o lançamento oficial da plataforma já haverá equilíbrio.

Confira na tabela abaixo os requisitos de internet:

Mínima - 10mbps Padrão - 20mbps Recomendada - 35mbps

Resolução de 720p

Resolução de 1080p

Resolução de 1080p
Sem efeito HDR Com efeito HDR Com efeito HDR
60 fps 60fps 60fps
Som estéreo Som surround 5.1 Som surround 5.1

Google Stadia é um salto geracional na indústria dos jogos

Google Stadia é um salto geracional

Alguns gamers estão bastante confusos a respeito do que é exatamente o Google Stadia. Para ajudá-lo a entender como essa plataforma de jogos realmente funciona, podemos compará-la a qualquer serviço de streaming. Seja Spotify, Netflix ou o próprio YouTube. Nesses casos, paga-se mensalmente e se tem acesso a diversos títulos, sejam eles vídeos, músicas, séries ou filmes.

No caso do Stadia, o foco é especificamente jogos. E aqui reside o segundo ponto importante dessa plataforma, que é possibilitar aos usuários uma transição suave entre jogar e assistir. Play and Watch poderia ser o lema desse serviço, já que a intenção da Google é integrar a comunidade streamer de games em um único "local", como uma grande rede social de jogos.

Por fim, pelo poderio das GPU's que manterão o Stadia funcionando, a Google promete quase zero espera para jogar. O único hardware necessário é o joystick, portanto não será preciso esperar que um console ligue. A ideia, além disso, é que os jogos carreguem em menos de cinco segundos.

Você precisará apenas plugar o joystick em um dispositivo, apertar um botão e dar início à jogatina. Isso será possível porque a Google tem centros de dados espalhados por todo o planeta. Esses centros armazenam todas as informações necessárias para que a sua experiência ocorra. É uma grande "nuvem", que trabalhará 24 por dia para permitir seu gameplay.

O que esperar dessa plataforma?

Esse servidor de nuvem será capaz de endereçar até 624 GB de memória, tendo até 96 núcleos virtuais de GPU. Como não falamos de um console, uma única estrutura, como o PS4, podemos considerar essa tecnologia uma revolução. Principalmente se levarmos em consideração os 10.7 teraflops do Stadia em comparação aos 4.2 do PlayStation 4 Pro e dos 6.0 do Xbox One X.

Por fim, há um potencial que ainda não pode ser medido em termos desenvolvimento de softwares, já que a Google afirma poder unir várias GPU's para rodar títulos mais pesados. Isso transforma o Stadia em uma plataforma sem geração, já que ela seria adaptável à evolução das tecnologias de hardware e de software.

Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.