Tudo sobre o PS5: lançamento, hardware, especificações, controle e visual!


Maurício Amaro
Maurício Amaro

A Sony finalmente revelou o visual oficial do PlayStation 5, além de 26 jogos confirmados para a próxima geração! Neste artigo trazemos essas e outras informações importantes sobre o console, como especificações técnicas, hardware, preço e data de lançamento! Confira abaixo!

Data de lançamento - Final de 2020

design ps5
É lindo ou não é?

O Presidente e CEO da Sony Interactive Entertainment, Jim Ryan, confirmou no site oficial da empresa que o PlayStation 5 chegará mesmo em 2020! Pelo que sabemos, será ao final do ano, por isso se prepare para abrir a carteira o Natal.

O nome do console também está confirmado. Vai ser mesmo PlayStation 5, sem invenções. Fique de olho neste artigo para novas atualizações em breve!

Preço em Reais

Os gamers brasileiros devem esperar o PlayStation 5 passando os R$ 5.000,00 a um primeiro momento. Lembramos que em 2013, na época do lançamento do PS4, um executivo da Sony confirmou que o console chegaria ao Brasil em tornos dos R$ 3.999,99. O motivo se deve aos altos custos de importação praticados pelo país, que ficam em torno de 60% a 70% dos custo total do produto.

Claro que esse valor passará por uma adequação ao preço praticado no exterior. Quanto a isso, diversos analistas do segmento dos games deram seus palpites nos últimos meses a respeito do quanto custará inicialmente o PlayStation 5. Os valores dos palpites não variam muito, ficando entre os $439.99 e os $499.99.

Jogos e retrocompatibilidade

Já conhecemos dezenas de jogos que serão lançados para o PlayStation 5! Veja os 26 revelados no evento de lançamento do console:

O que afirmamos com plena certeza é que as mídias físicas continuarão no PS5, embora tenha uma versão do console para quem não quer comprar Blu-Ray. Haverá retrocompatibilidade com títulos do PS4, o que já era uma informação aguardada, mas apenas com os 100 mais populares do console no lançamento.

A retrocompatibilidade é um recurso muito aguardado pelos donos dos videogames da Sony. Infelizmente não é possível hoje jogar no PlayStation 4 títulos pertencentes a gerações anteriores. Esse anúncio torna o próximo console da empresa japonesa mais atraente, principalmente para o público brasileiro, que paga uma alta carga de impostos.

Além da retrocompatibilidade, o cross-gen já foi confirmado. Ou seja: dois amigos podem jogar o mesmo jogo juntos online, ainda que um tenha um PS4 e o outro tenha um PS5. Isso torna a atual geração e a próxima muito mais conectadas, permitindo que a transição entre um console e outro seja gradual por parte dos jogadores.

Há rumores rolando por aí de que o PlayStation 5 permitirá jogarmos títulos de toda a família PS, inclusive do PS1. Isso pode ter um fundo de verdade depois que a Sony confirmou que o PS5 terá a inclusão do PlayStation Now.

Veja abaixo a lista de jogos que sairão para PlayStation 5:

  • A Rat’s Quest: The Way Back Home
  • Assassin’s Creed Valhalla
  • Astro's Playroom
  • Battlefield 6
  • Bugsnax
  • Chorus
  • Cygni All Guns Blazing
  • Dauntless
  • Deathloop
  • Demon's Souls
  • Destruction AllStars
  • DiRT 5
  • Dragon Age 4
  • Dying Light 2
  • FIFA 21
  • Ghostwire Tokyo
  • Godfall
  • Gods & Monsters
  • Goodbye Volcano Hogh
  • Gothic Remake
  • GTA Online
  • Hitman 3
  • Horizon: Forbidden West
  • Jett: The Far Shore
  • Kena: Bridge of the Spirits
  • Little Devil Inside
  • Madden 21
  • Moonray
  • MicroMan
  • NBA 2K21
  • NHL 21
  • Nth’O Infinity Reborn
  • Observer System Redux
  • Oddworld: Soulstorm
  • Outriders
  • Path of Exile 2
  • Project Athia
  • PsyHotel
  • Quantum Error
  • Rainbow Six Quarantine
  • Rainbow Six Siege
  • Ratchet & Clank: Rift Apart
  • Redo! Enhanced Edition
  • Resident Evil 8: Village
  • Returnal
  • Sackboy: A Big Adventure
  • Scarlet Nexus
  • Spider Man: Miles Morales
  • Sniper Elite 5
  • Solar Ash
  • Soulborn
  • Starfield
  • Stray
  • The Elder Scrolls 6
  • The Lord of the Rings: Gollum
  • The Sims 5
  • Ultimate Fishing Simulator 2
  • Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2
  • Warframe
  • Watch Dogs Legion
  • WRC 9

DualSense: o novo joystick da Sony

DualSense PS5
Era o que você esperava?

A Sony já divulgou como será o novo controle do PlayStation 5. E nós temos várias novidades, principalmente em relação ao nome. Agora ele se chamará DualSense e passou por algumas reformulações visuais bem interessantes, como você pode ver na imagem acima!

Em primeiro lugar, conforme o Blog Oficial da PlayStation, os botões R2 e L2 agora se adaptarão ao jogo e ao jogador. Em um jogo de corrida você sentirá a dificuldade para acelerar se estiver na lama. Já se lançar uma flecha, será como se de fato estivesse segurando um arco e puxando o fio.

Outra mudança é a cor. Chamam atenção os dois tons: preto e branco. Algo que diferencia completamente o DualSense de seus irmãos mais velhos. Além disso, a barra de luz não está mais em cima, mas nas laterais do joystick. Por fim, o botão "Share" agora se chama "Create".

O "Create" vai dinamizar a forma como os jogadores compartilham suas jogadas e publicam conteúdos nas redes sociais. Algo que será detalhado mais próximo do lançamento.

Por fim, o DualSense vem com um microfone embutido, o que permite que os jogadores conversem com seus amigos rapidamente sem necessitarem de um headset. E, claro, esse controle seguirá funcionando à bateria, com carregamento via USB-C.

3 Inovações técnicas do PlayStation 5

Mark Cerny foi categórico ao dizer que a Sony está há quatro anos desenvolvendo seu próximo console. E ele não é apenas um upgrade ao que a empresa já tem, mas sim uma reinvenção do que é jogar videogame. Para confirmar suas afirmações, ele liberou algumas especificações técnicas ao público:

1. Tecnologia ray tracing e unidade de som 3D

Até agora sabemos que o coração do PS5, sua CPU, conterá um chip AMD. Mas não qualquer um. Será um chip AMD da terceira geração da linha Ryzen, com 8 cores da mais recente microarquitetura da empresa, chamada de 7nmZen 2.

Em termos de GPU foi produzida uma versão customizada da família Radeon Navi. Essa versão traz uma técnica de modelagem e de manipulação da viagem da luz, que simula interações complexas em ambientes 3D. A tecnologia é conhecida em inglês como ray tracing.

A técnica ray tracing mimetiza o movimento da luz de objeto para objeto. Todas as renderizações, mesmo em tempo real, tornarão os títulos do PlayStation 5 visualmente muito próximos da realidade.

O chip AMD ainda possibilitará uma unidade de som em 3D. Quem está acostumado a jogar com headset, por exemplo, pode esperar uma experiência imersiva que ainda não foi vista no mundo dos jogos digitais. Cerny salienta, no entanto, que essa funcionalidade estará disponível também para quem joga apenas com o som da TV.

2. SSD na base do console

Uma das maiores reclamações dos usuários do PS4 está na demora em telas de carregamento. Houve evolução em relação ao PS3, mas ainda assim poderia ser melhor. Já pudemos confirmar a informação de que a Sony encontrou uma forma de superar o problema: Solid-state drivers, ou SSDs.

É possível atualmente integrar um SSD ao PS4. Isso reduz bastante a espera em jogos pesados. Mas o que Mark Cerny promete é um tipo de SSD específico, com uma banda muito maior do que aquela vista nos SSDs disponíveis para computadores. De acordo com o arquiteto de sistemas, isso pode acelerar as transições de tela em até quase 19 vezes.

Podemos aguardar por jogos mais rápidos. Telas de espera que levam 15 segundos para carregar podem passar a demorar menos de 1 segundo. Ter um SSD específico e de base no PS5 ainda auxiliará na fluidez dos movimentos durante o gameplay.

3. Renderização de imagens em 8k

Foi anunciado que o PlayStation 5 renderizará imagens e vídeos em 8k. Mas nada foi dito se os jogos rodarão com essa resolução. Portanto vemos isso como um certo rumor, principalmente porque ainda não há qualquer manifestação oficial a respeito do assunto por parte da Sony.

Hardware do PlayStation 5

Specs oficiais do console reveladas:

  • CPU: 3,5GHz - AMD ZEN2 8x
  • GPU: 10,28 TFLOPS - 36 CUs, 2,23GHz
  • Arquitetura da GPU: AMD RDNA 2 personalizada
  • RAM: 16GB
  • Armazenamento: SSD de 825GB
  • Velocidade de banda: 5.5GB por segundo, com 9 GB comprimidos
  • Armazenamento externo: HDD por USB
  • Leitor: 4K UHD com Blue Ray

Não podemos negar que o PS4 básico é um console potente. Ainda assim, se comparado aos computadores mais modernos e recentes, deixa a desejar em muitos quesitos. A memória GDDR5 de 8GB é pouca, e o espaço máximo de 1TB no HD não dá para muitos jogos armazenados.

Mesmo sua versão Pro não apresenta tantas evoluções em termos de sistema. A GPU do PS4 Pro é de 4,20 TFLOPS, com o mesmo motor gráfico com base em AMD Radeon™ da versão padrão. O suposto 4K nativo da versão mais robusta desse console não tem a mesma resolução nem a mesma qualidade do oferecido pelo Xbox One, por exemplo.

Em comparação às especificações técnicas até agora oficialmente confirmadas pela Sony, podemos esperar um PlayStation 5 muito superior ao PlayStation 4 em termos de hardware. A promessa de ter 4K e 8K nativos, além de um frame rate de 120 FPS, empolga e eleva o hype às alturas.

Quanto ao DualShock 5, um jornalista fez um teste no novo console da Sony e confirmou que o joystick reagirá de forma diferente de acordo com cada jogo e momento do jogo. Ao testar uma versão de Gran Turismo, ele afirmou que sempre que mudava a superfície da pista, o controle emitia um tipo diferente de efeito aos dedos.

Sabemos também que o DS5 terá entrada USB-C. Quanto à aparência, ainda não há nada divulgado oficialmente pela Sony.

Se as informações divulgadas oficialmente se provarem verdadeiras, o PlayStation 4 pode se tornar completamente obsoleto já em 2020. Nos resta agora aguardar por maiores esclarecimentos da Sony em relação a tudo que podemos esperar do PS5.

Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.