10 melhores jogos de enigma e de puzzle para PC!


Maurício Amaro
Maurício Amaro

Em jogos de enigma nossa missão é resolver puzzles e charadas para descobrir algum mistério. São jogos simples e rápidos, mas bastante desafiadores! Se você tem espírito de detetive e gosta desse tipo de game, este artigo é para você! Nós trazemos 5 jogos de enigma para PC que você precisa jogar agora!

1. Portal 2

Portal 2 jogo de pc

Portal 2 é, sem dúvida, um dos melhores jogos do gênero. Ele mistura puzzle com ação e coloca o jogador para resolver diversos enigmas em salas e câmaras. A missão em cada sala, seguindo a fórmula do primeiro jogo, é encontrar o portal que levará ao próximo ambiente.

Em cada local, Chell, a protagonista robô do jogo, precisa usar o raciocínio do jogador para superar inimigos e obstáculos. Embora o gameplay seja focado em escapar de um lugar a outro, até chegar ao final do título, há muitas surpresas em cada ambiente.

2. The Witness

The Witness

The Witness é um jogo primariamente de exploração. O gameplay, assim como Portal 2, é todo em primeira pessoa. Nele você está em uma ilha, dividida em 11 seções. O objetivo é obter uma caixa dourada em cada seção, para chegar ao topo da montanha no centro da ilha.

Todo o lugar é cheio de puzzles. São dezenas deles, sendo vários opcionais. Todos os quebra-cabeças seguem a mesma estrutura: traçar um caminho em um labirinto de um ponto de partida a uma chegada. É um jogo, portanto, bastante desafiador e perfeito para quem gosta de treinar o cérebro!

3. The Talos Principle

The Talos Principle

Outro game independente que vai fazer você quebrar a cabeça. Nele você assume o controle de um robô com consciência humana, muito semelhante à Chell de Portal 2. A ideia é explorar ambientes com mais de 120 puzzles. Esses ambientes variam entre desertos, ruínas, florestas e outras localidades.

O mais legal desse jogo é que ele tem toda uma narrativa mítica por trás. Você vai descobrindo isso conforme coleta símbolos, resolve enigmas e vai avançando no game. Dá para jogar tanto em primeira quanto em terceira pessoa.

4. Inside

Inside PC

Quem jogou Limbo certamente vai gostar de Inside. Principalmente porque é da mesma empresa e é considerado seu sucessor espiritual. Aqui você também controla um menino que precisa fugir da morte. Para tanto, ele deve progredir no cenário, resolvendo puzzles bem complicados.

Ele é um jogo plataforma, em 2.5D. O mundo é monocromático, praticamente silencioso, o que dá aquela atmosfera de jogo de terror. Os movimentos são simples e limitado, incluindo subir, nadar, correr e escalar.

5. Everybody's Gone To The Rapture

Everybody's Gone To The Rapture

Esse jogo em primeira pessoa é um dos mais misteriosos desta lista. Ele se passa em uma pequena vila da Inglaterra, e sua narrativa nos coloca em busca de entender por que todos da vila desapareceram. Tudo que o jogador faz é interagir com luzes flutuantes que vão voando pela cidade, além de objetos deixados pelos seres humanos.

O gameplay é mais exploratório do que propriamente de resolução de puzzles. O enigma está na história, que é complexa e cheia de significados. Mesmo quem chega ao final do jogo costuma não entender bem o que está acontecendo. Mas uma dica: é sobre fim do mundo.

6. Myst

Myst PC

Myst é o mais antigo dos jogos da nossa lista. Ele é de 1993, sendo, portanto, um clássico! Nesse jogo você é transportado para uma ilha. Nessa ilha vai precisar investigar esse mundo ficcional e interativo, enquanto tenta descobrir por que foi parar naquele lugar.

Há uma série de puzzles e de desafios lógicos, principalmente quando você descobre outros 4 novos mundos a partir da ilha de Myst. Cada mundo tem um aspecto visual diferente, contando com significados próprios. Toda a aventura é em primeira pessoa.

7. The Room

The Room

Um puzzle game em 3D, com um fundo narrativo que serve apenas para guiar as ações iniciais do jogador. O objetivo é resolver o mistério de 4 caixas, para, por fim, abri-las. Ao final, você ganha uma minicaixa, que também deve ser aberta. O difícil mesmo é abrir todas elas, já que exigem bastante raciocínio lógico.

The Room é bem simples, tendo uma mecânica que muito bem poderia ser de um jogo de celular. Mas isso não torna esse título menos divertido e interessante. Principalmente para quem gosta de jogos com alto nível de dificuldade.

8. The Vanishing of Ethan Carter

The Vanishing of Ethan Carter PC

Quem gosta de histórias de detetive precisa jogar Ethan Carter urgentemente. Esse game é uma obra-prima do gênero, principalmente porque ele é em mundo aberto. Ou seja: além da trama principal, que é descobrir por que a família Carter morreu. Sempre que encontra um corpo, o investigador usa um poder paranormal para recriar os eventos.

As sidequests podem ser puzzles ou steatlh missions, que, se falhadas, causam a morte do jogador. É um jogo intenso, bonito e que ganhou diversos prêmios, principalmente por sua narrativa envolvente.

9. Her Story

her story

Você está investigando um crime. Um homem desapareceu, e a principal suspeita do suposto crime é sua esposa. Seu objetivo é analisar os vídeos dos depoimentos dela e ir descobrindo o que está acontecendo no jogo. Os vídeos são super longos, o que obriga o jogador a analisar apenas algumas partes e apenas alguns clipes de vídeo.

Esse "filme interativo" está cheio de reviravoltas e de segredos. O mais legal é que a mulher nos vídeos, Hannah, é mesmo uma pessoa e não uma captura de imagem ou de vídeo. Isso torna o jogo ainda mais tenso, complexo e vai fazer com que você roa as unhas até chegar ao final. Que, acredite, vai lhe surpreender.

10. Tesla Effect: A Tex Murphy Adventure

Tesla Effect: A Tex Murphy Adventure

Em Tesla Effect temos a mesma dinâmica das entrevistas e dos vídeos com atores do jogo acima. Ele é mais dinâmico, contudo, pois aqui o jogador deve resolver puzzles, explorar e inclusive realizar alguns movimentos de ação. Há um sistema de escolhas, que afeta o final do jogo conforme o gameplay do jogador.

Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.