8 jogos estilo Age of Empires para quem gosta de estratégia


Maurício Amaro
Maurício Amaro

Age of Empires é sem dúvida um dos maiores clássicos dos jogos de estratégia em tempo real. Afinal, a celebrada franquia da Microsoft ajudou a fundar um dos gêneros mais jogados em todo o mundo, conhecido como RTS. Desde seu lançamento, portanto, dezenas de outros games no mesmo estilo foram produzidos, na tentativa de obterem o mesmo sucesso.

Se você é fã de jogos RTS, certamente deve saber de quais games estamos falando. Ainda que em muitos casos variem nas temáticas, são bastante similares no gameplay em relação ao Age of Empires. Abaixo você conhecerá 8 jogos de estratégia em tempo real que podem substituir o bom e velho Age e que certamente renderão boas horas de diversão.

1. Age of Mythology

age of mythology

Vamos começar com o irmão mais novo do Age of EmpiresAge of Mythology é um famoso spin-off da franquia clássica. Baseado inteiramente em mitologias antigas, permite ao jogador enveredar por lendas e mitos dos gregos, dos nórdicos e dos egípcios.

A campanha principal coloca você no controle de Arkantos, um militar da cidade de Atlântida. Sua missão é caçar um ciclope que está ajudando Poseidon na tentativa de destruir sua cidade natal. Nisso você se aventura em batalhas e conflitos contra as três culturas acima mencionadas.

Como seu antecessor, Age of Mythology  tem uma jogabilidade bastante simples. Baseia-se na construção de estruturas habitacionais e de batalha, além da coleta de recursos. Isso para formar um exército capaz de destruir as unidades e cidades inimigas. A mais recente versão, Extended Edition, vem com gráficos melhorados.

Você deve jogar Age of Mythology se:

  • Tem interesse em culturas e mitologias antigas
  • Gosta de jogos que possuem monstros e criaturas lendárias

2. Rise of Nations

rise of nations

Rise of Nations é um dos grandes sucessores de Age of Empires. Esse jogo buscou se distanciar ao máximo do clássico que o inspirou, ao trazer novas mecânicas de jogo. Há elementos que foram retirados de jogos de estratégia por turnos, como a inclusão dos Terrenos. Ou seja: cada exército tem vantagens e desvantagens, dependendo do terreno onde se encontra.

Existem 18 civilizações em Rise of Nations. Cada uma possui habilidades únicas e exclusivas, que estão de acordo com características históricas. Você pode escolher desde os Astecas aos Coreanos, passando por Turcos, Gregos, Portugueses e até mesmo Bantos.

Outro diferencial desse jogo em relação ao Age e a muitos outros RTS é a presença de unidades aéreas. Além de unidades terrestres e marítimas, há a possibilidade de controlar aviões e helicópteros. São, no total, mais de 200 unidades em todo o jogo. Você desbloqueia todas após por 8 Eras.

Por fim, um dos maiores destaques de Rise of Nations é seu modo campanha. Ele é muito semelhante ao jogo de tabuleiro War. É possível pegar cartas bônus, além de ser possível fazer alianças com inimigos. Progride-se lentamente pelas 8 eras, que se iniciam na Idade Antiga e vão até a Era da Informação.

Você deve jogar Rise of Nations se:

  • Gosta de jogos por turno
  • É fã de jogos de tabuleiro, como War
  • Tem curiosidade sobre civilizações antigas e extintas

3. Command & Conquer

command & conquer

Em termos de temática, Command & Conquer é bastante diferente de Age of Empires. Ao longo de mais de 20 anos de existência, essa franquia lançou inúmeros jogos, mas todos se passando em um futuro meio apocalíptico. Você está em uma guerra de escala global após a queda de um meteorito na Terra, que a cobriu com cristais preciosos de alto valor econômico.

A jogabilidade de Command & Conquer também se diferencia em relação ao Age. Você deve coletar os cristais presentes em todo o mapa. Depois deve refiná-los, para obter os recursos do jogo. As missões consistem em salvar reféns aliados, em capturar construções inimigas e, é claro, eliminar seus adversários.

Apesar de ser tão clássico quanto os jogos acima mencionados, Command & Conquer não é um exemplo de excelência em relação a todos os seus jogos. Recomendamos, portanto, que se divirta com a prequel conhecida como Red Alert, que é um ótimo jogo RTS.

Você deve jogar Command & Conquer se:

  • Gostar de temáticas futuristas
  • For fã de altas tecnologias
  • Desejar um jogo com contexto e enredo mais moderno

4. Lord of the Rings: The Battle for Middle-Earth

lord of the rings battle for middle earth

Nada melhor do que um jogo de estratégia em tempo real para mergulhar no universo criado por J.R.R. Tolkien. Lord of the Rings: The Battle for Middle Earth e traz quatro conhecidas facções: Mordor, Isengard, Gondor e Rohan. Além disso, você pode ter contato com icônicas personagens da Terra Média, como Gandalf e Gollum.

Em relação à Age of Empires, esse jogo é muito mais simples em termos de jogabilidade. Há poucas unidades militares disponíveis, e a variedade de edifícios que você pode construir é muito pequena. O interessante é o modo campanha, que coloca você em interação com a narrativa de O senhor dos anéis.

Você deve jogar Lord of the Rings: The Battle for Middle-Earth se:

  • For fã de O senhor dos anéis
  • Gostar de jogos baseados em filmes ou em livros
  • Desejar um RTS mais simples em termos de jogabilidade

5. StarCraft II

starcraft 2

Os jogos de estratégia em tempo real da franquia StarCraft fogem muito das origens dos RTS. A temática é super futurística, apresentando três raças diferentes: Protoss, Zergs e Terrans. A campanha principal é dividida em três capítulos. Cada um é focado em uma raça em específico.

O modo multiplayer suporta pelo menos 7 jogadores ao mesmo tempo. Apesar de StarCraft ser do final dos anos 90, ainda é muito jogado em servidores em todo o mundo. Em 2017 foi remasterizado para PCs. Todas as suas versões trazem o mesmo objetivo: administrar bases para construir exércitos e eliminar os inimigos.

StarCraft 2 foi lançado em 2010. Manteve inicialmente apenas as três raças do primeiro jogo. Algumas unidades novas foram adicionadas posteriormente, com os Fanáticus e o Vudu. O foco dessa continuação ficou no multiplayer, que foi otimizado. Há, agora, um sistema de rankeamento que faz com que só haja partidas entre jogadores do mesmo nível.

As famosas cutscenes de StarCraft também estão presentes no 2. Agora, é claro, estão mais cinematográficas, visto que em termos gráficos passaram por grandes melhorias.

Você deve jogar StarCraft II se:

  • Você se interessar por sociedades alienígenas
  • Gostar de Star Wars, Star Trek e outros produtos culturais do gênero

6. Warcraft III

warcraft III

É claro que Warcraft III não poderia faltar nessa lista. Um dos mais clássicos RTS de todos ao lado de Age of Empires, traz, além dos Humanos e Orcs, os Mortos-Vivos, os Elfos Noturnos e os Naga. Em relação às versões anteriores, trouxe a adição dos heróis. São unidades mais poderosas, capazes de evoluir seus atributos, no melhor estilo RPG.

O modo campanha é mesmo enorme. Você inicia no Reign of Chaos, que possui um prólogo com dois capítulos. Depois você passa por capítulos focados nas facções do jogo, com a exceção dos Naga. A expansão The Frozen Throne adicionou mais quatro capítulos.

O modo multiplayer permite jogar nos mapas do modo single player, porém também permite a criação, a edição e a customização de mapas.

Você deve jogar Warcraft III se:

  • For um fã incondicional da franquia Warcraft
  • Se quiser iniciar suas aventuras pelo universo criado pela Blizzard

7. Sid Meyer's Civilization

sid meyers civilization

A franquia Civilization é muito similar à Age of Empires, mas não é RTS. Os jogos desenvolvidos por Sid Meyer são de estratégia por turnos. Ainda assim, sua presença nesta lista é fundamental, visto que sua premissa é quase a mesma: construir e evoluir uma civilização ao longo de todas as Eras da humanidade.

Até o presente momento, foram lançados seis jogos da franquia, além de inúmeras expansões. Em relação ao Age, você deve notar que o Civilization é muito mais "demorado" e profundo. Você está no controle de uma civilização inteira, não apenas de uma cidade. O sistema de evolução é mais complexo, principalmente porque você joga por turnos.

Além disso, vencer nos jogos de Civilization não depende muito de derrotar inimigos. A vitória aqui é mais aberta. A intenção é tornar seu povo um povo que domina todas as tecnologias, artes e engenharias. É, portanto, um jogo de estratégia que demanda paciência.

Você deve jogar Sid Meyer's Civilization se:

  • Tiver preferência por jogos de estratégia por turnos
  • Quiser uma experiência semelhante à oferecida por Age of Empires, porém mais aprofundada

8. Tropico

trópico

Os jogos da série Tropico são um tanto controversos, contudo valem a pena estar nesta lista. O objetivo não é construir uma cidade e evolui-la por Eras e Eras da humanidade. Tampouco deve se aprofundar em uma civilização, como nos games de Sid Meyer. Sua tarefa aqui é dominar um ilha do Caribe e tornar-se seu governante. Ou, se preferir, ditador.

Isso mesmo. Tropico permite ao jogador construir casas, plantar culturas, criar exércitos, erguer maravilhas, porém tudo para proveito próprio. Todo o sistema de coleta de recursos e mesmo as batalhas são voltadas para que você faça sua ilha caribenha prosperar. 

Nesse jogo você começa como Presidente de uma colônia. Um dos objetivos é se tornar independente em relação à metrópole, para, então, fazer sua ilha prosperar. Claro que você não precisa ser um legítimo ditador. Há uma série de opções que lhe permitem cuidar do bem-estar do povo, dando-lhes melhores condições de vida.

Você deve jogar Tropico se:

  • Quiser experimentar como é colonizar uma ilha
  • Desejar um jogo profundamente político

Conheça 10 jogos parecidos com Dark Souls para quem gosta de desafios.

Veja 6 jogos semelhantes a Skyrim se você se intessa por jogos em mundo aberto.

Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.