10 jogos parecidos com Dark Souls para quem gosta de desafios


Maurício Amaro
Maurício Amaro

Dark Souls e todos os jogos da série Souls revolucionaram os games de gênero RPG. Não é à toa que muitos jogadores os consideram incomparáveis em muitos quesitos. Construção narrativa, sistema de combate e até mesmo dificuldade impiedosa fazem com que Dark Souls seja venerado no mundo gamer e inspire, inclusive, a criação de jogos semelhantes.

Se você zerou todos os jogos da série ou mesmo se cansou de morrer nas mãos dos bosses mais brutais, separamos neste artigo X jogos parecidos com Dark Souls que você precisa jogar. Mas fique avisado: essa lista não é para quem tem coração fraco. Seja pela jogabilidade, seja pelo nível de dificuldade, todos os nomes abaixo são para quem gosta de ser desafiado.

1. Nioh

nioh

Plataformas: PS4 e PC

Quem já jogou Nioh certamente entendeu por que ele é o primeiro da lista. A dificuldade do jogo é memorável e lembra muito todos os games da série Dark Souls. Cada passo dado é uma surpresa, pois um simples inimigo que surge em seu caminho pode se transformar em um boss.

Isso ocorre em um sistema de quests diferente de Dark Souls. Há, claro, aquela mescla de RPG com pancadaria, em que é preciso resolver puzzles para progredir. Não há, contudo, uma progressão contínua entre os cenários, como na série Souls. O jogo se desenvolve em níveis, missões que podem ser repetidas quantas vezes o jogador quiser.

Em termos de narrativa, a história se passada no Japão, em 1600. Você assume o papel de William, um inglês que se vê envolvido em um conflito de forças sobrenaturais. Há uma série de demônios e de espíritos malignos que você precisa enfrentar. Mas tenha cuidado: assim como ocorre em Dark Souls, toda a sua experiência acumulada é perdida sempre que você morre.

Portanto a dificuldade de Nioh está em estabelecer um equilíbrio na jogabilidade e no seu estilo de jogo. Há inimigos que podem, sim, ser eliminados com o famoso hack n' slash, porém há outros que exigirão muita paciência e estudo por parte do jogador.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Interessar-se por jogos que sejam ambientados no Japão
  • Gostar de games que sejam divididos por níveis ou missões
  • For adepto de um bom desafio
  • Gostar do sistema de morte em que você perde toda experiência acumulada

2. Elder Scrolls V: Skyrim

skyrim

Plataformas: PS3, PS4, Xbox 360, XBox One, Nintendo Switch e PC

Skyrimentra nessa lista muito mais pela temática do que pela mecânica de jogo. Além disso, é ganhador de uma série de prêmios, entre eles o de Melhor Jogo do Ano (2011) e o de Melhor RPG (2011). Dessa forma, esse é um título indispensável na biblioteca de quem gosta de explorar o mundo somrbio de Dark Souls.

Em termos de desafio, Skyrim nem de longe apresenta os mesmos inimigos e bosses de Dark Souls. Aliás, nem o dragão mais poderoso das montanhas de Skyrim se compara em dificuldade ao chefe mais humilde da série Souls. De qualquer forma, esse é um jogo que vale muito a pena por apresentar uma liberdade de exploração imensa.

Falando da narrativa, você assume o comando de uma personagem sem nome, mas que é conhecida como Dovakhiin. O Dovakhiin é um domador de dragões lendário, que teria nascido para livrar o mundo dessas feras mitológicas. Ao longo das missões principais, você se encaminha para o duelo final com o dragão supremo, Alduin.

Mas o que torna Skyrim relativamente parecido com Souls é que você pode enveredar por missões secundárias tão interessantes quanto as primárias. Tudo isso em cenários como cavernas, tumbas, castelos e ruínas perdidas, em um mundo aberto enorme. Além disso, dependendo de onde jogar, pode aplicar mods de Skyrim que homenageiam Dark Souls.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Já houver jogado títulos anteriores de Elder Scrolls
  • Simpatizar com games de mundo aberto
  • Interessar-se por jogos com dragões e outras figuras mitológicas

3. Monster Hunter World

monster hunter world

Plataformas: PS4, Xbox One e PC

O último jogo de Monster Hunter World tornou a série ainda mais famosa e apreciada no mundo dos games. Não podemos, no entanto, dizer que ela é uma cópia ou mesmo que tenha muitas semelhanças com Dark Souls na maioria dos quesitos. É um RPG de ação, sim, mas difere-se em termos narrativos e em termos de objetivos.

Você assume, por exemplo, o papel de um Caçador de monstros. O pano de fundo do jogo é que você está em uma terra povoada de criaturas míticas e poderosas, que você deve caçar. Com isso obtém-se bons loots, armaduras e equipamentos mais fortes. Contudo não há exatamente progressão de narrativa ou mesmo de quest. É praticamente isso sempre, mas com a vantagem de poder chamar amigos para caçar monstros durante horas.

É justamente na caça às criaturas que Monster Hunter World se assemelha a Dark Souls. A dificuldade de combate é consideravelmente alta. Não basta simplesmente descer a porrada nos monstros de qualquer forma. É necessário dominar técnicas de luta, além de aprender a usar itens de auxílio. Compreender a importância dos terrenos também é muito importante.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de combates de alto nível de dificuldade
  • For fã da série Monster Hunter World

4. Lords of The Fallen

lords of the fallen

Plataformas: PS4, Xbox One e PC

Esse é considerado um dos primeiros jogos a seguir os moldes de Dark Souls. Desde a fotografia do jogo, que é escura e sombria ao sistema de combate que é complexo e bastante profundo. Além disso, não basta seguir o modo hack n' slash e sair apertando os botões de qualquer jeito para vencer seus inimigos. É preciso pensar o combate, pois cada tipo de adversário exige um estilo de luta diferente.

Lords of The Fallen foi muito cultuado à época de seu lançamento por sua semelhança com a série Souls. A atmosfera menos pesada e com um ritmo compassado favorece aqueles que estão acostumados com o estilo Souls de RPG. Ainda é interessante dizer que a dificuldade em Fallen é muito menor, principalmente porque se você morrer, continua com tudo.

Falando da narrativa do jogo, ela é simples e objetiva. Você assume o controle de um guerreiro que deve defender o mundo de uma infestação de demônios. Ao longo das várias missões principais e secundárias, você enfrenta bosses interessantes e que lhe renderão ótimas horas de desafios.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gosta de um RPG mais clássico
  • Tem gosto por jogos com temática medieval

5. Dragon's Dogma

dragon's dogma

Plataformas: PS3, Xbox 360 e PC

Dragon's Dogma é aquela mistura interessante de Skyrim com Lords of The Fallen e Skyrim. Aliás, esse jogo é resultado de uma fusão de elementos pertencentes à clássicos do RPG, como Fable e os primeiro Elder Scrolls. O objetivo da campanha principal, aliás, é quase o mais do mesmo: enfrentar um dragão lendário que quer trazer o fim ao nosso mundo.

Para tanto, você assume o comando de um ser humano, Arisen, que explora a terra de Gransys. Você tem a ajuda de auxiliares de batalha, chamados de Pawns. Um é inteiramente customizável, como é o próprio Arisen, e os outros dois são pré-estabelecidos pelo próprio jogo.

O jogo é muito mais fácil em termos de jogabilidade do Dark Souls, mas pode render muita diversão para quem gosta de desafios. Você tem um mundo aberto de bom tamanho a sua disposição, além da possibilidade de poder escolher entre pelo menos nove classes de personagens diferentes. Isso é importante, pois cada classe oferece uma mecânica de jogo diferente.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos que pode se customizar o avatar
  • Quiser diferentes estilos de gameply de acordo com diferentes classes

6. The Surge

the surge

Plataformas: PS4, Xbox One e PC

The Surge é o jogo mais diferente da lista em termos de temática. Aliás, nesse sentido não tem nada a ver com Dark Souls, embora seja considerado por muitos como um sucesso de Lords of The Fallen. A desenvolvedora, inclusive, a Deck13 Interactive, comentou uma vez que esse jogo é claramente inspirado na série Souls.

Falando do jogo, portanto, The Surge é um RPG futurista. A personagem principal usa uma armadura que é um exoesqueleto. Esse exoesqueleto pode ser customizado ao longo do jogo, conforme você progride e evolui. O combate, aliás, é bastante diferente do que se vê em RPGs. É possível mirar em partes específicas dos corpos inimigos, além de poder finalizá-los com movimentos especiais.

O enredo é outro ponto muito bacana desse jogo. A Terra se encontra em um momento pós-apocalíptico, em que os seres humanos extinguíram a maioria dos seus recursos naturais. Isso levou a humanidade a contrair inúmeras doenças. A personagem principal é Warren, um cadeirante que participa de um projeto tecnológico que lhe garante o tal exoesqueleto. E sua missão é evitar que o mundo seja completamente destruído.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de narrativas futurísticas
  • Interessar-se por temáticas distópicas

7. Jotun

jotun

Plataformas: PS4, Xbox One, Nintendo Switch e PC

Enquanto The Surge é o mais diferente em termos de temática em relação a Dark Souls, Jotun é o mais diferente em termos de gameplay. O que podemos dizer que tem de parecido é o fato de você não ter muitas informações do jogo sobre o que fazer. É como se você estivesse constantemente perdido, sem um caminho para seguir.

Mas logo você se encontra e compreende o que Jotum é. Você é Thora, uma viking que foi morta e agora segue por reinos, perdida. Sua missão é simples: impressionar os deuses para ter a permissão de entrar em Valhalla. Para isso, deve eliminar Jotun, gigantes e elementais, que surgem em cenários repletos de puzzles. Resolver esses puzzles e destruir os inimigos fará você impressionar os deuses.

Jotun é um jogo "desenhado à mão". O gameplay foca-se muito na resolução de quebra-cabeças e na exploração de cenários limitados. As lutas são poucas se compararmos ao Dark Souls. A mecânica de combate, aliás, é bem simples. Basicamente é girar o machado, cortar com o machado e se desviar de ataques.

8. Necropolis

necropolis

Plataformas: PS4, Xbox One e PC

Necropolis é um jogo em estilo exploração de dungeons. Assim como Jotun, ele é mais desenhadinho. Mas não subestime esse game, pois ele pode lhe oferecer uma boa dose de desafio. Em terceira pessoa, você se encontra em um labirinto, com plataformas que se mexem e com uma porção de tesouros escondidos.

Os inimigos do jogo são animais selvagens, máquinas antigas e exploradores mortos que se transformaram em zumbis. O sistema de combate não conta com sistema de defesa ou escudo, além de não haver a opção de se desviar de ataques. Por isso mesmo lembra Souls, uma vez que batalhar exige técnica, estratégia e posicionamento para atacar sem ser atacado.

Como é um jogo roguel-ike, se você morrer é penalizado com a perda de todos os seus itens e de todos os pontos de experiência. Aliás, você é punido com a obrigação de ter que reiniciar o jogo. Só é possível ter um slot de salvamento, o que limita ainda mais as possibilidades de jogo.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos rogue-like
  • Apreciar batalhas complicadas e intensas

9. Hollow Knight

hollow knight

Plataformas: PS4, Xbox One, Nintendo Switch e PC

Criado por uma campanha de crowdfunding, Hollow Knight é uma peça de arte no mundo dos games. Todo desenhado à mão, é amplamente inspirado por Dark Souls. Uma diferença é que é em 2D, e você controla uma personagem que é semelhante a um inseto. Você porta uma espada, usada tanto para combate quanto para interagir com o cenário.

Seus inimigos são insetos e outros tipos de criatura. Há a possibilidade de usar habilidades especiais e ataques de longa distância. Algo que é muito semelhante a Dark Souls é o fato de haver as chamadas souls, que são guardadas em jarros. Se você morre, deve retomar seu caminho desde o último checkpoint, em busca de retomar as suas souls e todos os seus itens.

Para isso, deve enfrentar uma sombra sua, que ficou parada no ponto em que você morreu. Lembrando que quase nunca é possível recuperar a mesma quantidade de souls que tinha. Portanto é importante ter cuidado nas horas de batalhas, para evitar morrer. Principalmente porque conforme avança no jogo, terá de consumir souls para atacar com mais potência.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos com temáticas sombrias
  • For fã de jogos 2D

10. Castlevania: Symphony of the night

castlevania symphony of the night

Plataformas: PS, PS3, PS4, PS Vita e Xbox 360

Não poderíamos deixar de terminar a lista com um dos maiores clássicos dos RPGs. Castlevania: Symphony of the night é um dos games que certamente inspiraram os criadores da franquia Dark Souls. Assim como o jogo acima, é em 2D, em estilo side-scrolling, com uma narrativa não linear que acompanha as aventuras do filho de Vlad Drácula, Alucard.

Inicialmente você só pode acessar partes específicas do castelo. Conforme progride no jogo e obtém as três formas animais nas quais Alucard pode se transformar, neblina, morcego e lobo, é possível explorar todo o castelo. Cada mão da personagem pode segurar uma arma ou um escudo, o que lhe dá mais oportunidades de combate em relação a muitos jogos 2D.

Equipamentos, itens de auxílio e poderes mágicos podem ser obtidos em todo o cenário ao longo da progressão narrativa. Há elementos revolucionários para a franquia Castlevania na época, como a adição dos níveis de evolução e os health e magic points. Além disso, dá para ver números como força, sorte, defesa e inteligência de Alucard.

Ao final, depois de zerar o jogo, o que adiantamos ser uma missão bastante complicada, é possível desbloquear novos modos de jogo por meio de códigos especiais.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Quiser experimentar os primórdios do RPG nos videogames
  • For um fã de Castlevania e de históriias de vampiros

Conheça 6 jogos parecidos com Skyrim se gosta de games em mundo aberto.

Games de estratégia são sua praia? Veja estes 8 que são parecidos com Age of Empires.

Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.