Os 12 melhores jogos do Xbox One para quem é fã do console


Maurício Amaro
Maurício Amaro

O Xbox One é um dos grandes consoles da história, não há como negar. Assim como o PlayStation 4, ele trouxe aos jogadores tanto jogos exclusivos seus quanto aqueles partilhados com outras plataformas. Se você, portanto, já tem um One ou quer comprar um, precisa saber que maravilhas lhe aguardam no videogame da Microsoft.

Você certamente já ouviu falar em títulos como Gears of War e Forza, exclusivos fenomenais do Xbox One. Saiba, no entanto, que esse console é muito mais do que isso. Confira agora, portanto, os x melhores jogos dessa plataforma que você não pode deixar de ter em sua biblioteca.

1. Forza Motorsport 7

Forza Motorsport 7

A série de jogos de carros Forza, exclusiva do Xbox, traz os melhores títulos do gênero para os jogadores. Mesmo que não possua muita concorrência, consegue a cada novo game surpreender ainda mais. Seja pela jogabilidade quase perfeita, seja pelos gráficos impressionantes, Forza Motorsport 7 merece, portanto, estar na lista dos melhores jogos de Xbox One.

Esse simulador de corrida traz gráficos que beiram o realidade. Os mais de 700 carros disponíveis para serem conduzidos apresentam detalhes perfeitos, tanto por dentro quanto por fora. O mesmo podemos dizer das mais de 30 pistas, que ajudam a tornar a ambientação das corridas ainda mais realista.

Nesse jogo foram adicionadas duas features interessantes. O sistema de clima dinânico, com a possibilidade de chover durante a corrida, torna a competição ainda mais acirrada e divertida. Você pode, ainda, customizar os pilotos, algo que não era possível em títulos anteriores.

O grande trunfo desse jogo, além de tudo isso que mencionamos acima, está em seu modo carreira. Seja você um experiente piloto dos videogame, seja um estreante no gênero, será muito capaz de encontrar desafios e diversão à altura. Ainda que não traga muitas novidades em termos de objetivos e modos de jogo, Forza Motorsport 7 é um título obrigatório para qualquer dono de Xbox One.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For fã de jogos de corrida
  • Já for fã da série Forza

2. Minecraft

Minecraft

Muitos players infelizmente subestimam Minecraft. Fato é que ele causou uma grande revolução no mundo dos jogos. Depois dele outros títulos semelhantes surgiram, mas nenhum conseguiu trazer o que ele trouxe. Se você quer seguir uma campanha, Minecraft possibilita isso. Quer criar um mundo completamente do zero? Também é possível.

Liberdade é a palavra-chave nesse jogo. Munido de alguns equipamentos você pode cavar o solo até encontrar tesouros e itens especiais. Pode construir uma casa, uma floresta, um lago, uma montanha. Tudo que estiver em sua imaginação, Minecraft lhe autoriza a fazer.

O segredo do sucesso desse jogo é que ele é, no fundo, uma ferramenta de criação. Muito mais do que um sandbox em mundo aberto, Minecraft mistura elementos de exploração e até de survival para permitir que os jogadores usem a criatividade de forma a interagir com um mundo de possibilidades quase infinitas.

Portanto, por toda a liberdade que esse jogo propicia e por ser um dos jogos mais vendidos e queridos de todos os tempos, sua presença nesta lista é indispensável!

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos que permitam criação e construção de objetos
  • Interessar-se por jogos sandbox

3. Ryse: Son of Rome

Ryse: Son of Rome

Outro exclusivo do Xbox One, Ryse: Son of Rome é um belíssimo jogo. Traz um gameplay ao melhor estilo hack n' slash, focado mesmo na formação de combos destruidores. Você assume aqui a personagem Marius Titus, um general romano que busca vingar a morte de sua família.

Para isso você está armado de uma espada e de um escudo. Pode usar lanças, caso queira, que servem como armas de longo alcance. Ao longo do jogo outras armas são liberadas, conforme a progressão. Parar os ataques inimigos com o escudo e contra-atacar também é possível.

Ryse irá colocá-lo em cenários com dezenas de inimigos ao mesmo tempo. Para facilitar sua vida nos combates, pode controlar outras personagens dando a elas comandos. Se usar o Kinect, por exemplo, pode usar a voz para fazer isso.

Lembrando muito outros jogos, você pode executar seus inimigos após combos bem-sucedidos. Esses oponentes ficam em destaque, indicando que você deve iniciar a execução. Para completá-la, há um sistema de ações em tempo real que você deve realizar.

Apesar de ser um jogo aclamado e muito respeitado pela crítica especializada, não é unânime entre os jogadores. Ainda assim, é um título que vale muito a sua atenção. Se gosta de jogos com pano de fundo histórico, Ryse: Son of Rome colocará você em cenários reais e diante de figuras históricas, como o Imperador Nero e a Muralha de Adriano.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Interessar-se por História Antiga
  • Gostar de jogos de ação estilo hack n' slash

4. Ori and the Blind Forest

Ori and the Blind Forest

Ori and the Blind Forest é aquele título nada mainstream, justamente porque não segue um padrão. Para começo de conversa, é um título com um gameplay em 2D. Os gráficos, que são muito lindos, por sinal, parecem um pouco desenhados, o que causa uma impressão interessante.

Os protagonistas são Ori, um espírito guardião, e Sein, que é os olhos e a luz da Spirit Tree. A primeira personagem navega pelo ambiente usando habilidades específicas, além de pular, de saltar e de escalar coisas. Já Sein dispara chamas para eliminar inimigos e outros obstáculos.

Controlando essas duas personagens, você tem um jogo bastante simples. O objetivo do jogador é fazer com que a floresta seja restaurada e recuperada em seu pleno esplendor. Para isso, você irá interagir com o meio conforme avança, a fim de recuperar os três elementos que equilibram a terra de Nibel: água, vento e calor.

Essa missão é realizada em meio a um pano de fundo narrativo profundo e muito bonito. Talvez a maior característica desse jogo e o motivo de seu sucesso seja o fato de que ele é uma obra de arte. Não é à toa que uma continuação direta foi anunciada, Ori and the will of wasps.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For fã de jogos com um conceito mais artístico
  • Gostar de experiências em 2D

5. Quantum Break

Quantum Break

Quantum Break é, essencialmente, um jogo de ação. Apesar disso, oferece uma experiência de jogo inovadora dentro do gênero. Sua narrativa traz um experimento científico que buscava a manipulação do tempo. Ele acabou dando errado, no entanto. O tempo acabou sendo afetado, assim como os protagonistas do game, Paul Serene e Jack Joyce, que agora podem controlar o tempo.

Isso traz possibilidades interessantes em termos de gameplay. Poder alterar o tempo permite ao jogador diferentes formas de interação com os inimigos e com o próprio jogo. Quantum Break, portanto, traz consequências para suas ações. Não há exatamente uma história linear e fixa.

As consequências de suas escolhas são mostradas em uma "série de televisão", integrada ao jogo. Essa série é protagonizada pelos atores que deram vida às personagens do jogo. É uma forma interessante de deixar o jogo ainda mais dinâmico e profundo.

Falando da jogabilidade, segue um padrão apresentado por outros jogos de tiro em terceira pessoa. Controlando Jack Joyce, você tem a sua disposição uma série de armas de fogo que pode usar. Além de poder, é claro, congelar e manipular o tempo a seu favor. Ao melhor estilo Matrix, você pode desviar das balas, fugir e atacar os oponentes usando esse poder.

O tempo é fundamental em Quantum Break. Se quiser, por exemplo, pode enfrentar a maioria dos inimigos apenas usando esse poder. É possível construir um escudo, se teletransportar para perto de um adversário, entre muitas outras opções. Esse é um ótimo jogo para quem quer shooter "diferentão".

Quantum Break ainda traz bons puzzles, além de dificultar a progressão nas missões, visto que o cenário está sempre em colapso temporal. Como muitos jogos do gênero, é exigido do jogador que ele cumpra objetivos dentro de cada segmento para avançar para o próximo. Cada missão do jogo é intercalada por cenas da série televisiva que aborda as consequências de sua decisão no jogo.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Quiser uma experiência narrativa profunda
  • Gostar de shooters que são mais que apenas usar armas de fogo

6. ReCore

ReCore

ReCore aparece como um divertido jogo de ação e de plataforma. Mais um exclusivo do Xbox One, traz um plot bastante interessante. O mundo foi devastado por uma praga, e agora é preciso colonizar um planeta distante. Uma missão é mandada para esse planeta, o Far Eden, mas algo deu errado. Sua missão, no controle de Joule Adams, é descobrir o que deu de errado e o que esse astro reserva para a humanidade.

Joule é acompanhada de três robôs, que a auxiliam em sua exploração. Por óbvio, o mundo é aberto, o que permite a coleta de recursos e não exige do jogador que ele tenha que seguir linearmente as missões. Há puzzles a serem resolvidos, assim como é preciso enfrentar inimigos.

Tanto Joule quanto seus companheiros robôs podem ser evoluídos. Joule pode ter sua vida aumentada, e suas armas também podem ser melhoradas. Aliás, as armas de Joule possuem três cores: amarela, vermelha e azul. Cada cor corresponde a um tipo específico de inimigo. Um inimigo azul, por exemplo, só pode ser eliminado por uma arma de cor azul.

Os robôs amigos também podem ser evoluídos e melhorados. Dá para, inclusive, mudar parcialmente sua estrutura física. É um jogo ambientado em uma terra hostil, com tempestades de areia e com outros fenômenos naturais que podem dificultar a progressão do gameplay. É um game que vale a pena ser experimentado por quem tiver um Xbox One e gostar de narrativas futuristas.

Você deve jogar esse jogo se:

  • For fã de jogos futuristas
  • Gostar de jogos de exploração em mundo aberto

7. State of Decay 2

State of Decay 2

State of Decay 2 é mais um exclusivo do Xbox One. É um survival de sucesso que coloca o jogador em um ambiente repleto de zumbis. A experiência é em terceira pessoa, podendo ser no modo single player ou com até outros três jogadores. Isso em um mundo aberto, cujo foco maior está em procurar por objetos úteis e de valor em todos os lugares do cenário.

O grande trunfo de State of Decay 2 é o seu modo cooperativo. Você e três amigos precisam estabelecer uma parceria, que irá se transformar em uma comunidade. Essa comunidade precisa gerir recursos, coletar objetos e mantimentos para a missão máxima e mais difícil: sobreviver a hordas de zumbis.

Há fortes características de RPG em State of Decay 2. Isso porque você precisa desenvolver as aptidões das personagens, de modo que a sobrevivência nesse mundo pós-apocalíptico seja possível. Isso é ainda mais evidente quando se está jogando com outros players. Quem não é capaz de enfrentar zumbis e mesmo outros humanos, certamente ficará para trás.

Outro ponto muito positivo e divertido de State of Decay 2 é o fato de que as suas ações têm consequências imediatas no mundo do jogo. Você sempre se perguntou o que faria se tivesse que salvar a própria vida e deixar um amigo para trás? Pois bem. Aqui você deve criar seu próprio código moral.

Por muitos motivos, esse jogo é um dos mais interessantes do Xbox One. Desde a manutenção constante da base até a exploração de um mundo aberto perigoso e hostil, são dezenas de horas de diversão garantidas.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de jogos survival
  • Interessar-se por experiências narrativas com zumbis

8. Gears of War 4

Gears of War 4

A franquia Gears of War marcou todas as gerações que tiveram consoles Xbox. Gears of War 4 é um dos shooters mais celebrados do Xbox One, tanto por sua mecânica de jogo, quanto por detalhes como narrativa e ambientação. Ele não traz muitas evoluções em termos de jogabilidade em relação ao título anterior, mas ainda assim supera expectativas.

Em termos de inovação para a franquia, Gears of War 4 traz algumas mecânicas de combate interessantes. Novas armas surgem nesse sentido, como a Buzzkill e a Dropshot. A primeira lança lâminas de serra nos inimigos, enquanto a segunda deixa cair explosivos no ambiente.

Agora também é possível usar uma faca para combates corpo a corpo. Empurrões podem ser dados nos inimigos, deslocando-os de suas posições de defesa. Eles podem fazer o mesmo com você, por isso exige atenção no campo de batalha, já que eles podem executá-lo rapidamente.

O jogo conta, ainda com um sistema que faz com o clima interfira no jogo. Ventos e tempestades, por exemplo, com certeza dificultarão combates corpo e corpo. Da mesma forma, mirar com suas armas em uma ventania ou temporal pode não ser das tarefas mais fáceis.

A narrativa de Gears of War 4 coloca o jogador no planeta Sera, cerca de 25 anos depois do que aconteceu no último Gears. Como a exploração de combustíveis destruiu de certa forma o planeta, surgiram alterações climáticas perigosas. Cidades foram criadas para protegerem as pessoas dessas alterações.

O problema é que alguns rebeldes se recusaram a seguir as leis marciais que proibiam viver fora das cidades. O objetivo do jogador, portanto, é enfrentar essas pessoas.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de narrativas semelhantes a de Mad Max
  • Interessar-se por shooters com armas tecnológicas

9. Dead Rising 3

Dead Rising 3

Apesar de já haver Dead Rising 4, é o 3 o grande preferido dos jogadores de Xbox One. Ele foi um pouco revolucionário em relação aos títulos anteriores. Agora não há mais temporizador obrigatório, por exemplo, embora você possa jogar com ele se seguir o modo Nightmare.

Outra mudança importante é que não é preciso mais se esconder em banheiros para salvar seu progresso no jogo. Agora dá para fazer isso de qualquer lugar. Ainda assim, outras mecânicas seguem, principalmente as de sucesso. Você continua tendo que procurar por recursos para sobreviver a verdadeiros exércitos de zumbis. Isso em um mundo aberto que é maior do que os mapas combinados dos dois primeiros títulos da série.

Em Dead Rising 3 ainda é possível combinar armas para formar outras, assim como dá para combinar veículos. Não é preciso mais, contudo, das mesas de trabalho para fazer isso. Os veículos são importantes, principalmente nos modos cooperativos. Nesses modos, você pode jogar na companhia de um player aleatório que é convidado pelo próprio sistema do jogo.

Por fim, esse jogo utiliza muito bem as funções do Kinect e do SmartGlass do Xbox. Se optar por usar esse periférico, os zumbis poderão ser alertados por barulhos que você fizer no microfone. Aliás, pode gritar para chamar a atenção das criaturas e confundi-las ou mesmo distrai-las.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de zumbis (ou de matá-los)
  • Quiser uma experiência multiplayer satisfatória

10. Forza Horizon 3

Forza Horizon 3

Forza Horizon 3 é, de acordo com especialistas, um dos melhores jogos de corrida já criados. Não é à toa que, mesmo com Forza Motorsport 7 na lista, ele também está presente. Ele se passa em uma representação em mundo aberto da Austrália. Há várias referências ao país, como o famoso restaurante Outback.

Indo ao que interessa, Forza Horizon 3 é muito mais do que um jogo de corrida. Em jogos anteriores, o jogador era um dos corredores do grande Horizon Festival. Agora você é o dono do festival, por isso além de correr e viver a emoção das pistas, pode e deve lidar com aspectos burocráticos. Entre eles está contratar e demitir profissionais.

A customização de seu corredor existe, embora limitada a poucas opções. Os carros também podem ser customizados e podem ser vendidos online para que outros players os comprem. Algo muito divertido é que ao longo da progressão no jogo você pode descobrir carros vintage, clássicos, que são restaurados e podem ser usados em corridas.

Os modos de corrida são aqueles já conhecidos da série e mesmo de outros jogos de corrida. Time Trial, Drifting e competições normais. O modo Bucket List é algo específico de Forza Horizon, em que o jogador recebe um carro e precisa completar uma tarefa em especial com ele.

Por todas as opções que Forza Horizon 3 trouxe em termos de gameplay, além de ser um jogo visualmente lindo, é um título essencial na biblioteca dos Xbox lovers.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Quiser experimentar um dos melhores ou o melhor jogo da série Forza
  • Interessar-se por ter seu próprio evento de corrida

11. Halo 4

Halo 4

Não poderíamos deixar de fora da lista um jogo da série Halo. O escolhido, Halo 4, representa um recomeço da franquia, visto que ele é o primeiro de uma nova trilogia. Além disso, traz de volta o protagonista Master Chief, um supersoldado humano. Ele é acompanhado por uma inteligência artificial chamada Cortana.

Halo 4 é jogado em um misto de terceira pessoa com primeira pessoa. Na maioria das vezes é um first person shooter, mudando apenas em casos específicos, quando se usa certas armas ou mesmo veículos. O display em primeira pessoa, aliás, é bastante interessante. É como se você estivesse usando um capacete tecnológico. Você pode ver informações sobre sua vida, suas missões e pode até mesmo detectar a presença de inimigos.

Seus inimigos, aliás, são espécies aliegíneas, além dos Prometheans, construtores de inteligências artificiais. Cada inimigo desses traz uma série de subtipos de oponentes, com características exclusivas e que podem dificultar as batalhas. Para enfrentá-los, você tem acesso a uma série de armas e de habilidades especiais relacionadas a sua armadura de supersoldado.

Em Halo 4 você pode jogar a campanha no modo single player ou com um amigo em modo cooperativo local, dividindo a tela. Outro modo interessante de jogo é o Forge. Ele permite que o jogador edite os mapas do modo multiplayer. Esse modo é semelhante a de muitos outros jogos do gênero shooter. Você deve vencer partidas com outros players para subir de ranking online.

Por sua campanha desafiadora, relativamente extensa e cheia de possibilidades de combate, Halo marcou o Xbox One por dar um novo "início" à franquia. Com um gameplay suave e ao mesmo tempo impactante, é um dos melhores jogos desse console e mesmo a sua continuação não conseguiu superá-lo.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Quiser conhecer um dos mais clássicos jogos do Xbox
  • For fã de gameplay com elementos alienígenas

12. PlayerUnknown's Battlegrounds (PUBG)

PUBG Battlegrounds

PUBG Battlegrounds é um jogo muito simples, mas que acabou por conquistar o mundo todo. Hoje não é mais exclusivo do Xbox One, visto que já está disponível para mobile. Ele consiste no seguinte: até cem jogadores de uma vez só caem de para-quedas em uma ilha. Nessa ilha você deve coletar equipamentos, armas e tudo que puder lhe ajudar a matar os outros players. E, é claro, ser o único sobrevivente.

O interessante de PUBG é que o espaço vai sendo diminuído a cada segundo. Enquanto você vai sendo confinado junto com outros jogadores, fica cada vez mais difícil sobreviver. É como se fosse uma luta contra o tempo, não apenas contra inimigos.

O impacto desse jogo foi tanto que PUBG foi alçado ao posto de e-sport. Atualmente em muitos países existem competições oficiais do jogo. Além disso, esse game foi um dos grandes responsáveis por popularizar o gênero Battle Royale, estimulando outras empresas a criar jogos semelhantes. Isso contribuiu muito para que jogos passassem a ser vistos como esportes.

Portanto, mesmo que não seja um dos mais aclamados jogos pela crítica, merece estar nesta lista dos melhores jogos do Xbox One por seu grande impacto cultural.

Você deve jogar esse jogo se:

  • Gostar de Battle Royale
  • Quiser entrar no mundo dos e-sports
Maurício Amaro
Maurício Amaro
Acadêmico e pesquisador na área de Game Studies, iniciou suas aventuras pelo mundo dos jogos ainda na infância, nos Arcades de Mortal Kombat. É fã incondicional dos games single player, mas não nega uma partidinha de FIFA no modo Online quando tem um tempo livre.